Percepção dos Consumidores Sobre Programa de Descarte de Resíduos Recicláveis em Redes Supermercadistas de Porto Alegre

Daniela Callegaro de Menezes, Daniel Dapper

Resumo


Atualmente, percebe-se um repensar da sociedade sobre o modo como os recursos são utilizados. Esta situação aponta para o desenvolvimento sustentável e sua relação com o mercado e os modelos de negócio praticados. Nesse contexto, é interessante entender o papel do varejo, buscando identificar a percepção dos consumidores quanto a um programa de descarte de resíduos recicláveis, utilizando a infraestrutura das redes supermercadistas. Para tanto, foi realizado um levantamento de dados por meio de entrevistas em profundidade e aplicação de questionário. Os resultados do estudo indicam que há demanda para modelos de negócios sustentáveis. Os entrevistados sugerem que a separação dos resíduos domésticos é vista tanto como uma ação social quanto uma maneira de colaborar com o meio ambiente. Além disso, os resultados sugerem que os respondentes não pensam ser conveniente propor que os consumidores levem os resíduos recicláveis até os supermercados para descartá-los, pois existe coleta seletiva em Porto Alegre. Contudo, se tal proposta proporcionar ganho financeiro aos consumidores, os entrevistados entendem que a iniciativa pode ter adeptos no curto prazo.

Palavras-chave


Consumo Consciente, Meio Ambiente, Supermercados.

Referências


Akatu (2011). Pelo consumo consciente. Retrieved from http://akatu.org.br.

Aligleri, Lilian; Aligleri, Luiz Antonio; & Kruglianskas, Isak (2009) Gestão socioambiental: responsabilidade e sustentabilidade do negócio. 15ª ed, São Paulo: Atlas, 245 p.

Andrade, R.O.B; Tachizawa, T; & Carvalho, A.B. (2002) Gestão ambiental: enfoque estratégico aplicado ao desenvolvimento sustentável. 2 ed. São Paulo: Pearson.

Besserman, S. (2008). A lacuna das informações ambientais. In: A. Trigueiro, Meio ambiente no século 21: 21 especialistas falam da questão ambiental nas suas áreas de conhecimento. Campinas: Armazén do Ipê.

BM&FBOVESPA. Índice de sustentabilidade empresarial. Retrieved from: http://www. bmfbovespa.com.br/indices/ResumoIndice.aspx?Indice=ISE&Opcao=0&idioma=pt-br.

BRASIL (2010). Casa Civil. Lei 12.305/2010. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Retrieved from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm.

CEMPRE – Compromisso Empresarial para a Reciclagem. Reciclagem e iniciativas sustentáveis. Retrieved from: http://www.cempre.org.br/.

CRESPO, Samyra. Opinião Pública. In: Trigueiro, André. 2008. Meio ambiente no século 21: 21 especialistas falam da questão ambiental nas suas áreas de conhecimento. 5ª ed. São Paulo: Armazém do Ipê, 367 p.

DMLU – Departamento Municipal de Limpeza Urbana de Porto Alegre. (2013, september) Retrieved from: www2.portoalegre.rs.gov.br/dmlu/.

Kotler, Philip; Keller, Kevin Lane. 2006. Administração de marketing. 12ª ed., São Paulo: Pearson Prentice Hall 765 p.

Leite, Paulo Roberto. 2009. Logística reversa: meio ambiente e competitividade. 2ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 240 p.

Morgan, Fred. W.; Hughes, Margaret. 2006. Understanding recycling behavior in Kentuchy: who recycles and why? JOM - The Journal of The Minerals, Metals & Materials Society. v.58. August. p 32-35.

The Economist. Conceito triple bottom line. Retrieved from: http://www.economist.com/ node/14301663?story_id=14301663.

Besserman, Sérgio. Indicadores. In Trigueiro, André. 2008. Meio ambiente no século 21: 21 especialistas falam da questão ambiental nas suas áreas de conhecimento. 5ª ed. São Paulo: Armazém do Ipê, 367 p.

Sheth, J. N., Mittal, B., & Newman, B. I. 2001. Comportamento do cliente: indo além do comportamento do consumidor. São Paulo: Atlas, 795 p.

Thomas, C., Slater, R., Yoxon, M., Leaman, J. & Downing, J. (2003). What makes people recycle? An evaluation of attitudes and behaviour in London Western Riverside. International Solid Waste Association World Congress, Nov. 2003, Melbourne, Australia.

Zenone, Luiz Claúdio. Marketing social. São Paulo: Thomson, 2006.


Texto completo: PDF



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional