Certificação Qualiverde: Análise do Desenvolvimento, Aplicação e Situação Atual

Thiago Variz de Miranda, Ana Lucia Torres Seroa Da Motta, Ana Clara Lopes Pereira, Daniel de Carvalho Ramos

Resumo


O presente artigo trata sobre a certificação Qualiverde, programa da Prefeitura do Rio de Janeiro para incentivo às construções verdes. Embora a qualificação esteja sendo aplicada, seus benefícios, fiscais e edilícios, aguardam aprovação na Câmara Municipal e, por isso, não são aplicados. Além disto, as informações sobre o selo são bastante escassas, havendo poucas publicações e estudos disponíveis com dados diferentes das obtidas no texto da legislação, sendo a ampliação da quantidade destes o objetivo desse artigo. A pesquisa se deu por meio de entrevistas com especialistas no assunto e de revisões bibliográficas. É apresentado o processo de elaboração do selo, os seus principais objetivos e dados sobre a sua situação atual, como números de empreendimentos já qualificados e em processo de qualificação. É discutida, ainda, a legalidade dos projetos de leis em tramitação na Câmara Municipal.

Palavras-chave


Engenharia Civil, Certificações de Sustentabilidade, Construção Sustentável, Qualiverde.

Referências


Brasil. (n.d.). Acordo de Paris. Acesso em março de 2017, disponível em Ministério do Meio Ambiente: http://www.mma.gov.br/clima/convencao-das-nacoes-unidas/acordo-de-paris

BREEAM. Building Research Establishment Environmental Assessment Method (2017). BREEAM in numbers.

Coelho, J. (2015 de outubro de 2015). (OAutor, Entrevistador)

Corrêa, C. (2008). Edifícios Sustentáveis - Aflalo & Gaspar, Pochaverá. São Paulo: C4.

Decreto n. 35745, de 6 de junho de 2012 (2012). Cria a qualificação QUALIVERDE e estabelece os critérios para sua obtenção.Prefeitura do Rio de Janeiro.Rio de Janeiro.

Decreto n. 57565. (2016). Regulamenta procedimentos para a aplicação da quota ambiental, nos termos da lei n° 16.402, de 22 de março de 2016. Prefeitura de São Paulo. São Paulo.

Figueras, L. V. (15 de Fevereiro de 2017). (O Autor, Entrevistador)

Gonzalez, M. A., & Ramires, M. V. (2005). Análise de Gestão dos Resíduos Gerados dentro dos Canteiros de Obras. IV SIBRAGEC, I ELAGEC.

Gurski, B., Gonzaga, R., & Tendolini, P. (2012). Conferência de Estocolmo: Um Marco na Questão Ambiental. Administração de Empresas em Revista, 11(12).

Hawken, P., Lovins, A., & Lovins, L. (1999). Capitalismo Natural, Criando a Próxima Revolução Industrial. São Paulo: Cultrix.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Censo Demográfico.

IEA, International Energy Agency (2016). Monthly Electricity Statistcs.

Lei n. 16402. (2016). Disciplina o parcelamento, o uso e a ocupação do solo no município de São Paulo, de acordo com a lei n° 16.050, de 31 de julho de 2014 - Plando Diretor Estratégico (PDE). Prefeitura de São Paulo. São Paulo.

Leite, C., & Awad, J. d. (2012). Cidades Sustentáveis, Cidades Inteligentes: Desenvolvimento Sustentável num Planeta Urbano. Porto Alegre: Bookman.

Luz, L. A. (Junho de 2010). A Reutilização da Água: mais uma chance para nós. Engenharia Sanitária e Ambiental.

Nascimento, E. P. (2012). Trajetória da Sustentabilidade: do ambiental ao social, do social ao econômico. Estud. Av., 26, pp. 51-64.

Projeto de Lei Complementar n. 88. (2012). Estabelece benefícios edilícios para os empreendimentos que detenham a qualificação QUALIVERDE e dá outras providências. Câmara Municipal. Rio de Janeiro.

Projeto de Lei n. 1415. (2012). Estabelece benefícios fiscais para os empreendimentos que detenham a qualificação QUALIVERDE e dá outras providências. Câmara Municipal. Rio de Janeiro

Rolim, P. R. (4 de novembro de 2016). (O Autor, Entrevistador)

Sampieri, R. H., Collado, C. F., & Lucio, P. B. (2006). Metodologia de Pesquisa (3a ed.). McGraw-Hill.

Silva, J. A. (2009). Direito Ambiental Constitucional (7a ed. atual.). Malheiros Editora Ltda.

Uglietti, C., Gabrielli, P., Cooke, C., Vallelonga, P., & Thompson, L. (Janeiro de 2015). Widespread Pollution of the South American Atmosphere Predates the Industrial Revolution by 240y. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America.

UNFCCC, United Nations Framework Convention on Climate Change (2017). Paris Agreement - Status of Ratification.


Texto completo: PDF



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000